Lençóis Paulista, 01 de Abril de 2020
Você esta em: Home / Notícias / Programa Acolhe Mais Mãe da Piedade completa um ano atendendo quem mais precisa
05/08/2019 07h44

Programa Acolhe Mais Mãe da Piedade completa um ano atendendo quem mais precisa

Morador atendido pelo Acolhe Mais trabalha na horta, um dos projetos desenvolvidos pelo programa

Há alguns anos, em um dia frio como hoje, ou como há poucas semanas em que a temperatura chegou a 5 ou 6 graus celsius em alguns pontos da cidade, era impossível não pensar nas pessoas que estavam naquele momento dormindo nas ruas ou embaixo de alguns prédios do Centro de Lençóis Paulista. E o incômodo causado por esse grave problema social fez com que o Governo Municipal inaugurasse, em 29 de junho de 2018, o Programa Acolhe Mais Mãe da Piedade, que não é apenas uma casa de passagem, justamente para enfrentar esse problema. E um ano após sua criação, o programa mostra números que impressionam. Até agora, o Acolhe Mais já atendeu 316 pessoas, das quais 246 não eram do município. Essas pessoas foram acolhidas, receberam alimentação, pernoitaram e seguiram seus destinos. Dentre os 70 moradores de Lençóis que foram acolhidos, 26 pessoas já deixaram o Acolhe Mais porque conseguiram emprego ou restabeleceram vínculos familiares e voltaram para casa.

O Programa Acolhe + Mãe da Piedade, que tem a parceria do Santuário Nossa Senhora da Piedade que cedeu à Prefeitura o imóvel onde funciona o programa, foi um dos projetos prioritários do plano de governo do prefeito Anderson Prado. “Colocar em funcionamento o Acolhe Mais foi como realizar um sonho. É a humanização do atendimento dos nossos irmãos que, por algum motivo da vida que não cabe a nós julgar, foram viver nas ruas”, comenta o prefeito, que espera poder continuar contando com parceiros para que Programa Acolhe + Mãe da Piedade se perpetue.

Atualmente o programa conta com parcerias do Centro Municipal de Formação Profissional Prefeito Ideval Paccola, Secretaria da Educação, Secretaria da Cultura, Secretaria de Esportes, Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Secretaria de Saúde. O Acolhe Mais Mãe da Piedade não é uma simples casa de passagem, como existe em mutos lugares. “O Acolhe Mais tem por objetivo promover a ressocialização das pessoas atendidas, oferecendo cursos, oficinas, lazer e cultura, por isso, é tão importante o envolvimento das outras secretarias do governo para que o programa funciona bem. Por isso, agradeço ao prefeito Prado pela inciativa e os demais secretários pelo apoio”, declarou o secretário de Assistência Social, Ney Góes.

O Programa Acolhe + Mãe da Piedade é mantido com recursos exclusivos da Prefeitura, através da Secretaria de Assistência Social. Porém, conta com doações importantes de algumas empresas, como o Café Tesouro, que envia parte do café consumido no programa, da Frigol, que oferece carne suína semanalmente, e Cooperserv, responsável por parte do leite consumido pelos acolhidos. A Baiuca Papelaria, em parceria com as meias Puket, de Santa Catarina, em 2018 fez a doação de 100 cobertores e 200 pares de meia. Para este ano (2019) foi programada doação através da mesma parceria, de 60 pares de meia e 60 cobertores. Outras empresas, como a Adria e Lwart também participam do projeto com doações pontuais.

Moradores de Lençóis Paulista e que viviam em situação de rua, foram 70 pessoas que o programa acolheu nesse primeiro ano de existência. E o trabalho desenvolvido pelos profissionais de psicologia, assistentes sociais e orientadores sociais, da Secretaria de assistência Social e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) mostrou a verdadeira essência do programa, com 26 pessoas deixando o Acolhe + por terem encontrado trabalho, por terem restabelecido vínculos familiares ou por terem deixado a cidade. Neste primeiro ano, o programa também qualificou profissionalmente 33 acolhidos, em cursos como Eletricista Instalador, Cabeleireiro e Barbearia, Marcenaria, Construção Civil e Ajudante Geral.

Dos 74 moradores da cidade, 10 foram para instituições parceiras, como a Casa do Oleiro – Casa Projeto Esperança, ou outras instituições voltadas para o tratamento contra o álcool e drogas. Atualmente são 38 os acolhidos, dos quais seis são mulheres. De acordo com dados da Secretaria de Assistência Social, ainda há pessoas em situação de rua. São apenas quatro, que se recusam a ir para o Acolhe +, embora sejam sempre abordadas pelos profissionais do Creas e da Secretaria de Assistência Social, sobretudo nesse período de temperaturas baixas.

Benefícios aos assistidos

A Secretaria de Assistência Social proporciona uma série de benefícios aos moradores em situação de rua que buscam o Programa Acolhe + Mãe da Piedade. Um deles é na área da saúde, com atendimento médico disponível na ESF Carlos Alberto Baptistella, na Vila Maria Cristina, ou então na Unidade de Pronto Atendimento, do Centro.

No imóvel sede do programa Acolhe +, uma área de aproximadamente 200 m² é utilizada para o cultivo de verduras e legumes (horta). O trabalho de plantio e colheita é feito pelos acolhidos. A cozinha do local já prepara verduras colhidas na horta, que é fruto de uma verba destinada por pedido feito pela vereadora Irani Gorgônio.Como muitos moradores em situação de rua no início do programa, quando contatados se recusavam a ser acolhidos por possuir um cachorro e não querer se separar do animal, a Secretaria de Assistência Social incluiu no projeto do Acolhe+ a construção de um canil com capacidade para abrigar 15 animais. Hoje 7 cães são mantidos no local.

O programa conta com 2 cozinheiras, 2 auxiliar de cozinha, 2 serviços gerais, 4 controladores de acesso, 1 vigilante, 1 orientador social e 1 assistente social, fixos no abrigo, além de orientadores sociais, assistente social e psicólogo do CREAS que atendem no local.

O secretário Ney Góes projeta que uma pessoa atendida pelo programa leva no mínimo 6 meses para voltar a uma vida normal. “Em alguns casos, esse tempo pode ser maior, sobretudo quando há necessidade de internações para desintoxicação por consumo de substâncias psicoativas (PSA)”.

A volta ao mercado de trabalho se dá de forma natural. O programa, além de promover a qualificação, auxilia no encaminhamento de currículos ao PAT. A partir de então, cada um busca o trabalho com suas próprias forças.

Programa elogiado

O Programa Acolhe + Mãe da Piedade tem sido muito elogiado por autoridades de todos os âmbitos e níveis, por sua preocupação em tirar os moradores da rua, dando-lhes a oportunidade de volta ao convívio social e ao mercado de trabalho. Uma prova desse reconhecimento ocorreu em março deste ano, quando o programa recebeu a visita do núncio apostólico e representante de Sua Santidade o Papa Francisco, Dom Giovanni D'Aniello, que elogiou a iniciativa e parabenizou o prefeito Anderson Prado.

O sociólogo Ney Góes, secretário de Assistência Social, afirma: “Tirar as pessoas das ruas foi o primeiro desafio proposto pelo Governo Prado quando assumi a Secretaria e felizmente foi bem-sucedido. Enquanto outras cidades buscam medidas paliativas, alojando pessoas em ginásios nessas noites de temperatura baixas, Lençóis Paulista saiu na frente, criando um Programa que há um ano vem retirando das ruas e trabalhando a reinserção social, profissional e econômica dessas pessoas. O Programa Acolhe + Mãe da Piedade resgata não só a pessoa, mas também sua dignidade e o direito à cidadania”.

 

Comentários

 

notícias relacionadas

Tags: programa, acolhe, mais, mãe, piedade, completa, atendendo, quem, mais, precisa.

newsletter

2014 © Prefeitura Municipal de Lençóis Paulista
Praça das Palmeiras, 55 - Centro: 18.682-900
CNPJ: 46.200.846/0001-76
Telefone: (14) 3269-7000

voltar ao topo